04 janeiro 2008

Pela primeira vez


"Pela primeira vez na vida
Sou obrigado a confessar que amo alguém.
Chorei quando ela deu a despedida
Ela me vendo a chorar chorou também.
Meu Deus, faça de mim o que quiser,

Mas não me faça perder
O amor desta mulher.

Na estação, na hora de partir o trem,
Ela me vendo a chorar chorou também.
Depois fiquei olhando a janela,
Até sumir numa curva o lenço dela.


Se meu amor não regressar, irei também
À estação na hora de partir o trem.
E nunca mais assisto uma partida
Pra não lembrar mais daquela despedida".

2 comentários:

Janaina disse...

adoro o seu blog!
não tinha dito isso ainda esse ano!
beijo!!!

Maria Eliza Marques disse...

brigada janinha!
o que seria de mim, e dele sem você!

beijo grande